segunda-feira, 22 de março de 2010

2º Elemento do Processo Administrativo: Organização

A Organização, neste caso, tem dois sentidos:
  • Unidade ou Entidade Social
  • Função Administrativa (no sentido de organizar)

Organização como unidade ou entidade social, na qual as pessoas interagem entre si para alcançar objetivos específicos. Nesse sentido a palavra denota todo empreendimento humano moldado para atingir determinados objetivos. As empresas constituem um exemplo de organização social, que pode ser visualizada sobre dois aspectos: formal e informal.
  • Organização formal: é a organização planejada, a que está no papel. (Juridicamente constituída)
  • Organização informal: é aquela que emerge espontânea e naturalmente entre as pessoas que ocupam posições na organização formal e a partir dos relacionamentos como ocupantes dos cargos. (o corpo de funcionários tem essa característica, contato informal)
A organização serve para agrupar pessoas e estruturar recursos organizacionais para atingir objetivos predeterminados. Por meio da organização a empresa reúne e integra os seus recursos, define a estrutura de órgãos que deverão administrá-los, estabelece a divisão de trabalho por meio da diferenciação, proporciona os meios de coordenar as diferentes atividades pela integração, define níveis de autoridade e responsabilidade, etc.

E como função administrativa: Organizar, integrar e estruturar os recursos e os órgãos incumbidos de sua administração e estabelecer relações entre eles e atribuições a cada um deles.


Departamentalização
Departamentalização designa uma área, divisão ou um departamento distinto de uma empresa sobre o qual um gestor (seja diretor, gerente, chefe, líder de área, supervisor, etc.) tenha autoridade para o desenvolvimento de atividades específicas.

À medida que as empresas se tornam maiores e envolvem atividades mais diferenciadas, elas são forçadas a dividir as principais tarefas e transformá-las em responsabilidades departamentais.

Os principais tipos de departamentalização são:
a) Funcional (Por função, ex.: marketing, vendas, produção, etc.)
É a organização feita na base das funções que requerem atividades similares e que são agrupadas juntas e identificadas de acordo com alguma classificação funcional, como finanças, recursos humanos, mercadologia, produção, etc.


Obs.: A presidência corresponde ao 1º Nível: Institucional – Estratégias
Mkt, Comerc. Financeiro – Produção – Adm.RH – 2º Nível: Intermediário (gerência, gestão, supervisão, funções táticas)
M1, M2, CF1, CF2, CF3, P1, P2, P3, ARH1, ARH2 – 3º Nível: Operacional


b) Por produtos e serviços
Todos os principais deveres e tarefas relacionados com um produto ou serviço são reunidos e atribuídos a um específico departamento. É muito encontrada em empresas de larga escala e com multilinhas de produtos/serviços.


 
c) Por base territorial (por região)
Requer a diferenciação e agrupamento das atividades de acordo com a localização onde o trabalho será desempenhado ou uma área de mercado a ser servida pela empresa.
É utilizada por empresas que cobrem grandes áreas geográficas e cujos mercados são extensos. Multinacionais utilizam esta estratégia para as suas operações fora do país onde estão sediadas.


d) por clientela (ex.: jovens, adultos, infantis)
Envolve a diferenciação e o agrupamento das atividades de acordo com o tipo de pessoas ou agência para quem o trabalho é feito. As características como idade, nível sócio-econômico, hábitos de compra, etc. – constituem a base para esta estratégia que é totalmente centrada no cliente.

e) por processo
É quase que restrita a aplicações no nível operacional das empresas industriais e de serviços, principalmente nas áreas produtivas ou de operações. A diferenciação e agrupamento se fazem pela sequência do processo produtivo ou operacional, arranjo físico e disposição racional do equipamento utilizado.  

f) por projeto
Envolve a diferenciação e o agrupamento das atividades de acordo com as saídas (outputs) relativos a um ou vários projetos da empresa. É uma estratégia utilizada em empresas que produzem produtos que envolvam grande concentração de recursos e prolongado tempo para sua produção.

g) matricial
Departamentalização por mais de um tipo.


Referência: Chiavenato, Idalberto - Administracão: teoria, processo e prática / 3ª Edição - São Paulo(SP): Makron Books, 2000

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário